História da Cidade, "Doce terra amada!"

DOCE TERRA AMADA!

No início do século XIX, o Rio Canoas, que banha o município de Guaranésia, era conhecido como rio das Capivaras, por causa da grande quantidade existente desse animal em suas águas. Nessa época, às margens do rio, foi construído um rancho onde se estabeleceu o proprietário José Maria Ilhoa, conhecido pelo apelido de Canoas. Em função desse apelido, o curso d′água passou a ser chamado Rio do Canoas. O proprietário das terras construiu uma capela em homenagem à Santa Bárbara, ao redor da qual surgiu um povoado, conhecido pelo nome de Santa Bárbara das Canoas.

fotos-antigas-top

Vista parcial da Igreja Matriz e arredores

O povoado de Santa Bárbara das Canoas foi elevado à categoria de distrito, subordinado ao município de Jacuí, em 1839. Após 34 anos, a localidade foi elevada a cidade, com o nome de Guaranésia, em 1901. Essa denominação deriva do tupi-guarani e significa pássaro da ilha.

 

 

 

 

FORMAÇÃO ADMINISTRATIVA

Distrito criado com a denominação de Guaranésia, pela Lei Provincial nº 2031, de 01-12-1873, e por Lei nº 2, de 14-09-1891, subordinado ao município de Muzambinho e Jacuí.

Elevado à categoria de vila com a denominação de Guaranésia, pela Lei Estadual nº 319, de 16-09-1901, desmembrado dos municípios de Muzambinho e Jacuí. Sede na povoação de Santa Bárbara das Canoas. Constituído de 2 distritos: Guaranésia e São Pedro da União, ambos desmembrados de Jacuí. Instalado em 02-01-1902.

Pela Lei Estadual nº 556, de 30-08-1911, é criado o distrito de Santa Cruz do Prata e anexado ao município de Guaranésia.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído de 3 distritos: Guaranésia, São Pedro da União e Santa Cruz do Prata.

Assim permanecendo em divisão administrativa referente ao ano de 1933.

Em divisões territoriais datada de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o município aparece constituído de 2 distritos: Guaranésia e São Pedro da União. Não figurando o distrito de Santa Cruz do Prata.

Pelo Decreto-Lei Estadual nº 1058, de 31-12-1943, desmembra do município de Guaranésia o distrito de São Pedro da União. Elevado á categoria de município.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939- 1943, o município é constituído do distrito sede.
Pela Lei nº 336, de 27-12-1948, é recriado o distrito de Santa Cruz do Prata e anexado ao município de Guaranésia.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 2 distritos: Guaranésia e Santa Cruz do Prata.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

 

GEOGRAFIA

O município de Guaranésia localiza-se na região denominada por Planalto Cristalino que se estende na porção leste, sudoeste e sul de Minas Gerais, onde são formadas várias serras de importância como a da Mantiqueira, do Caparaó e de Aimorés.

Altitude: A altitude média apresentada nos trechos de planalto é de 800m, decaindo na área da Zona da Mata ( trecho mais baixo ).

Relevo: A região apresenta várias potencialidades em se tratando dos recursos naturais. O relevo do município é predominante acidentado, sendo 40% ondulado e 40% montanhoso. Somente, cerca de 20% do relevo do município de Guaranésia apresenta-se plano.

Clima: O clima local é o tropical de altitude. A temperatura registrada varia entre a máxima de 31º e a mínima de 13º, tendo um média de 27ºC. Entretanto, são registradas temperaturas bastante elevadas, acima dos 31ºC, bem como proximo a zero grau, nos períodos de maior intensidade de calor e frio, respectivamente. O periodo de chuvas do município guarda as mesmas caracteristicas da região Sul/Sudoeste do Estado, com índices pluviométricos marcantes entre os meses de outubro a março. Segundo o IBGE, o índice médio pluviométrico anual do município é de 1.503,3 mm.

Vegetação: O município de Guaranésia está inserido na faixa geográfica do Estado de Minas Gerais onde predomina a vegetação tipicamente do cerrado. O Cerrado típico é constituido por árvores relativamente baixas (até vinte metros), esparsas, disseminadas em meio a arbustos, subarbustos e uma vegetação baixa constiutida, em geral, por gramíneas. Assim, o Cerrado contém basicamente dois estratos: um superior, formado por árvores e arbustos dotados de raízes profundas que lhes permitem atingir o lençol freático e outro composto por um tapete de gramímeas de aspecto rasteiro, com raízes pouco profundas.

Hidrografia: Segundo informações locais e do IGA/CETEC, os principais recursos hídricos do municipio são os seguintes: Rio Canoas, Riacho das Canoas, Córrrego do barro preto, Córrego da vargem, Córrego do bebedouro, Córrego do ipiranga e Ribeirão da onça

Solo: O tipo de solo predominante é o LVA – Latossolo Vermelho e amarelo, com textura média argilosa.

 

BANDEIRA

A Bandeira Municipal de Guaranésia, de autoria do heraldista Prof. Arcinóe Antonio Peixoto de Faria, ou Enciclopédia Heráldica Municipalista, sendo os quartéis de verde constituídos por três faixas amarelas enrugadas a sobre-faixas vermelhas, paralelas, que partem de um triângulo amarelo firmado na tralha, onde o Brasão Municipal é aplicado.

Bandeira de Guaranésia

Bandeira de Guaranésia

O Brasão representa na Bandeira o Governo Municipal e o triângulo amarelo onde é aplicado simboliza a própria cidade sede do município; as faixas que partem dessa figura geométrica dividindo a bandeira em quarteis, simbolizam a irradiação do Poder Municipal a todos os quadrantes de seu território e as partições assim constituídas, as propriedades rurais existentes no mesmo.

 

BRASÃO

O Brasão de Armas do Município de Guaranésia, de autoria do heraldista Arcinóe Antônio Peixoto de Faria, da Enciclopédia Heráldica Municipalista, é descrito em termo próprio da seguinte maneira: “escudo samístico, encimado pela coroa mural de oito torres, de argente. Em campo de sinopla, posto em abismo, em escudete de argente encimado uma canoa de jalde, com uma espada romana de sable coriscante de goles. Acantonados em chefe, dois arados manuais de jalde, afrontados. Em ponta um tripo mantel de jalde carregado de uma faixa ontada de blan couro suportes, à destra, um galho de café fruticado ao natural e à sinestra uma haste de arroz, também ao natural, entre cruzados em uma ponta, sobre os quais se sobrepõe um histal de goles contendo em letras argentinas o topônimo “Guaranésia” ladeado pelos milésimos “1838” e “1901”

Brasão de Guaranésia

Brasão de Guaranésia

O Brasão representa na Bandeira o Governo Municipal e o triângulo amarelo onde é aplicado simboliza a própria cidade sede do município; as faixas que partem dessa figura geométrica dividindo a bandeira em quarteis, simbolizam a Erradicação do Poder Municipal a todos os quadrantes de seu território e as partições assim constituídas, as propriedades rurais existentes no mesmo.

 

LOCALIZAÇÃO

Segundo dados do IGA/CETEC para 1999 e IBGE 2008 o municipio de Guaranesia está localizado na mesorregião Sul/Sudoeste do Estado de Minas Gerais, na grande região geográfica do Sudoeste brasileiro e pertence a bacia hidrográfica do Rio Grande. Sua área territorial corresponde a 294,8 km², A latitude é de 21:17: 57 sul e a longitude de 46:48 09 oeste, segundo DER/MG, fazendo divisa com os municípios de Guaxupé, São Pedro da União, Monte Santo de Minas, Arceburgo e Jacuí, todos no Estado de Minas Gerais e com o município de Mococa, este no Estado de São Paulo.

Distante da capital, Belo Horizonte, 457 km percorridos em estrada pavimentada, o município ainda tem como municípios polarizadores Alfenas, Poços de Caldas, distantes 110 km, e São Sebastião do Paraíso, distante 70 km. A comunicação de Guaranésia com os demais municípios se faz através de linhas rodoviárias regulares. Estão incluídos em sua extensão territorial, além da sede municipal, mais um distrito, Santa Cruz da Prata, e mais 08 comunidades, povoados ou bairros rurais considerados principais. O distrito de Santa cruz da Prata situa-se a 16 km de distância da sede municipal.

O acesso a Guaranésia se dá, a partir da cidade de Belo Horizonte, capital do Estado de Minas Gerais, através do percurso BR-262; MG-050 e BR-491.

 

 

Free WordPress Themes, Free Android Games